Arquivos da categoria: Meios de transporte

Moradores de Amsterdã podem usar pranchas de Stand-up Paddle como meio de transporte

Postado em 06/11/2015

Para se locomover por Amsterdã, na Holanda, você pode optar pelas bicicletas, pelo metrô ou pelo carro, mas há quem prefira se aventurar nos mais de 100 quilômetros de canais que cortam a cidade, resultado de um planejamento urbano centenário. E para isso, nada de barcos, mas a prancha de Stand-up Paddle, ou SUP.

O Stand-up Paddle, esporte que se tornou bastante popular no Brasil durante o último verão, consiste em ficar em pé na prancha enquanto um remo é utilizado para se locomover. Mas o que para nós é diversão, tem potencial para se transformar em um prático e barato meio de transporte alternativo. Hoje, além de empresas de turismo que oferecem tours pela cidade em pranchas do tipo e eventos como o HISWA SUP toch, há quem utilize o SUP como meio de transporte, para ir de casa ao trabalho.

É o caso da ex-jogadora de vôlei Marrit Ieenstra, que todos os dias veste uma roupa de borracha e rema até 35 minutos para ir até o escritório em que trabalha. Uma dica importante? “Não cair.Absolutamente não cair. A água é muito fria aqui“, disse a holandesa, em entrevista ao Globo Esporte.

Como os canais são todos limpos e o tráfego de pequenas embarcações não é tão intenso, o uso do Stand-up Paddle tem se mostrado uma excelente forma de transporte, principalmente durante o verão. Se em Veneza usam-se gôndolas, por que não adotar o SUP em uma cidade como Amsterdã? Confira alguns vídeos e fotos do evento que reuniu centenas de praticantes do SUP nos canais da cidade:

HISWA SUP toch 2014

Fonte: Moradores de Amsterdã podem usar pranchas de Stand-up Paddle como meio de transporte

Como alugar um barco em Amsterdam

Olá! :)

Vou traduzir aqui esse post sobre como alugar um barco particular em Amsterdam. Para quem quiser ver o original, em inglês, é só clicar na fonte lá embaixo 😉

“Amsterdam é melhor vista da água e alugar um barco particular é uma maneira fantástica de aproveitar um dia quente. Para navegar em um canal do século XVII em um barco alugado com seus próprios amigos, você não precisa de licença ou experiência.

Se você alugar um barco particular em Amsterdam, você pode trazer comidas e bebidas.

Quando a água está boa, a partir do meio do verão, você pode até mesmo ir de barco até as áreas verdes e mergulhar. A água em Amsterdam é limpa o suficiente para nadar. Você pode ir de barco para o norte, estacionar e aproveitar um boa refeição em um dos muitos terraços que podem ser alcançados.

Como alugar um barco particular em Amsterdam
Alugar seu barco particular em Amsterdam é melhor de ser feito com um grupo de pessoas. Dividindo os custos, você pode alugar um barco por um bom preço. Quando o clima está bom, reserve seu barco com antecedência, porque todo mundo vai querer ir para água aproveitar a brisa.

Boats4rent
Os barcos do Boats4rent são pequenos e baratos. Máximo de 6 pessoas. Boats4rent alugam barcos elétricos que navegam com “energia verde”. Isso quer dizer que eles não poluem a cidade e não fazem barulho. Você não precisa se preocupar em ter gasolina o suficiente.
Não se preocupe quanto a pilotar o barco. Com Boats4rent você terá um instrutor. Alugando na Boats4rent seu barco vem com almofadas, coletes salva-vidas e um mapa com instruções de rota. Seguro está incluso.
Boats4rent
 está localizado na Amsterdam Westergasfabriek a 30 minutos a pé da Estação Central. Alugar um barco para 6 pessoas custa entre € 89 e € 105 por 4 horas.

Boaty
Os barcos da Boaty possuem teto com painéis solares. Isso significa que você terá sombra no barco. Instruções sobre o barco, regras básicas e dicas de rotas estão inclusos.
Boaty Bootverhuur está localizado em Amsterdam South na rua  Jozef Israelkade (próximo ao bairro Pijp). Você pode chegar lá com transporte público, tram 4 e 12 ou trem/metrô para a estação Rai. Alugar um barco para 6 pessoas custa de €89 a €105 por 4 horas.

Canal Motorboats Amsterdam
Canal Motorboats é a empresa de alugar barcos mais antiga de Amsterdam, como eles afirmam no seu site. Como as outras companhias, uma licença de navegação não é exigida nesse barcos que podem levar 7 pessoas.

Aberto o ano todo
Canal Motorboats está aberto o ano inteiro das 10 até o pôr-do-sol ou às 22h. Você pode usar o sistema online para reservar um barco em Amsterdam. Os barcos são de alumínio e alimentados por baterias, que fazem com que sejam silenciosos e ecológicos.

Preços do Canal Motorboats

  • 1a hora: € 50
  • 2a hora: € 40
  • 3a hora: € 30
  • 4a hora: € 20

Canal Motorboats Amsterdam está localizada na Western Islands, aproximadamente 20 minutos da Estação Central.

Sloepdelen
Se sua festa tem mais de 6 pessoas, você precisará de um barco maior. Um jeito barato de alugar um barco silencioso e elétrico é na Sloepdelen.
Na Sloepdelen você pode alugar um barco em Amsterdam para 12 pessoas.
Para alugar um barco, o procedimento é todo online. Você pode alugar um barco online em Amsterdam, Utrecht e Leiden. Depois de reservar pela internet, você receberá um código.

Sem assistência pessoal
Chegando à doca, escolha seu barco. Provavelmente, não haverá ninguém lá.
Você deve ligar à companhia e usar seu código para ligar o barco.

Sloepdelen está localizada na rua Nassaukade 69, um lugar central próximo ao Jordaan (perto da piscina de Marnix).
Alugar um barco para 12 pessoas custa €55 por hora (mínimo de 2 horas) em Amsterdam com um depósito de €150.
Se você quiser alugar um barco com frequência, você pode se tornar um membro de Sloepdelen.nl e aproveitar taxas reduzidas. Taxas vão de €27,50 fora de horários de pico a €37,50 em horários de pico. Sloepdelen quer ser uma alternativa para pessoas que querem andar de barco com frequência, mas não querem o aborrecimento de ter seu próprio barco.

Alugando um barco com piloto
Só as empresas maiores de barcos em Amsterdam têm licença para alugar barcos maiores com piloto. Os barcos são grandes o bastante para levar 42 pessoas.
Há mais e mais donos de barcos que os alugam e pilotam para a festa. A maioria dessas pessoas não têm licença para alugar seus barcos e serviços.

Parado pela polícia 
Obviamente, as pessoas que não têm licença cobram menos e seus acordos são mais atrativos. Mas os riscos são altos. A polícia responsável pelos canais (Waternet) é muito ativa em checar esses barcos e é muito comum as embarcações serem barradas, ou seja, a festa está acabada.

Posso levar minha própria bebida?
Praticamente todas as companhias oficiais vão cobrar custos extras se você quiser levar sua própria comida e bebida. Entretanto, o que é servido pela própria empresa pode ser mais caro.

Dicas para alugar um barco grande em Amsterdam

  • Reserve com antecedência!
  • Alugar um barco licenciado é menos arriscado. Pergunte se eles têm licença.
  • Alguns barcos têm banheiro, outros não.
  • Certifique-se do horário que você deve devolver o barco. Geralmente, o barco deve voltar antes do pôr-de-sol.
  • Pergunte se você pode levar sua própria comida e bebida.
  • Alguns barcos podem ser “cobertos” em caso de uma chuva repentina.
  • Pergunte qual é o mínimo de tempo/dinheiro exigido.
  • Seja pontual, assim você não paga por horas que não navegou.

Dicas para alugar um barco particular em Amsterdam

  • Leve coolers para a comida e bebida.
  • Mantenha à direita.
  • Barcos à direita têm a preferência.
  • Barcos de excursão nos canais têm a preferência.
  • Não beba e dirija. A polícia multa pilotos bêbados!
  • Há mapas especiais (water maps) disponíveis e aplicativos (VaarWater app) para seu celular.
  • Leve roupas de frio no passeio de barco em Amsterdam, é muito mais frio na água.”

Fonte: Rent a private boat in Amsterdam | What’s up with Amsterdam

Bicicletas, um estilo de vida

Olá! :)

Essa semana, saiu meu post lá no Brasileiras pelo Mundo!

Nele, conto um pouco sobre a paixão que os holandeses têm pelas bicicletas, um pouco da história e algumas dicas para quem planeja comprar uma bicicleta.

Confere o vídeo e o post para saber tudo antes de sair pedalando por aqui!

Se tiver perguntas, comentários ou sugestões para os próximos posts e só escrever aqui ou nas redes sociais: Facebook / Twitter / Instagram
Até a próxima! 😉

Experiência com a bicicleta

Olá! :)

Não tem como morar na Holanda e não ter uma bicicleta! Nós até que demoramos para comprar a nossa, porque quando nos mudamos para nossa casa, o frio já estava batendo à porta. Então, apesar da insistência dos holandeses, esperamos a chegada da primavera.

Comprar a bicicleta não foi fácil. A principal dúvida era entre uma nova e uma usada.

Em Amsterdam, todos dizem que o melhor é comprar uma usada (e de preferência “detonada”) para quem ninguém queira roubar. Você encontra até por 50 euros, mas confesso que não dá muito gosto comprar. As melhores, estavam com o preço próximo de uma nova mais simples.

Então, como não moramos em Amsterdam e achamos uma nova na Decathlon por um ótimo preço, compramos a nova.

11269708_813633388733575_351991823_o

No dia seguinte, já estreamos indo até a praia. Um passeio de aproximadamente 70 minutos (ida e volta). Foi uma delícia! Quando saímos da cidade, as estradas são melhores ainda. O espaço para bicicleta é separado dos carros e dos pedestres e o caminho é lindo e arborizado. Além de tudo, é praticamente plano (menos quando estamos chegando na praia e temos que subir, pois estamos abaixo do nível do mar).

11267576_813633308733583_1674504178_o

Depois desse passeio, chegou o dia de sair sozinha. Resolvi ir de bicicleta ao cinema, para usá-la no dia-a-dia, como fazem os holandeses. Estudei o caminho antes (porque sou prevenida) e fui.

Tive a mesma sensação que tive ao dirigir pela primeira vez. Muitas coisas para prestar atenção, pista dupla, pista única, semáforos, contra-mão, ultrapassagens, lugares proibidos, mas com o tempo fui (e continuo) pegando o jeito. Confesso que ainda fico um pouco tensa, mas aos poucos vou me sentindo mais segura.

11296998_813633398733574_2049056518_o

Esperando o semáforo abrir

Chegando ao cinema, estacionei a bicicleta num estacionamento próximo (sim, porque não sou a única a ir com esse meio de transporte), passei a corrente e fui assistir ao filme.

Na volta, fiz um caminho mais longo e descobri uma praça linda (e relativamente grande) que tem lá perto. Ainda não tenho tantos hábitos holandeses e prefiro pedalar em lugares desse tipo. Sem trânsito e sem stress.

11263889_813633412066906_1460304343_o

Antes de guardá-la de volta no estacionamento (onde ela fica diariamente), passei em umas lojinhas no caminho para comprar algumas coisas aqui para casa.

Acho que posso me acostumar a essa rotina…

Por enquanto, fico por aqui! 😉
Se tiver perguntas, comentários ou sugestões para os próximos posts e só escrever aqui ou nas redes sociais: Facebook / Twitter / Instagram
Até a próxima!

Viagem a Londres (Parte I)

Olá! :)

Em outubro de 2014, o Alexandre e eu fomos a Londres (encontrar com meu irmão que está fazendo um intercâmbio lá).

Para ir da Holanda para Londres, há trem, avião e ônibus (você também pode alugar um carro). Na verdade, isso vale para ir da maioria dos países da Europa para Londres.

O trem é um pouco mais caro. A viagem dura cerca de 6h. Precisa ir para Paris ou Bélgica e lá pegar o Eurostar que é o trem que passa por baixo d’água para chegar à Inglaterra. A primeira vez que viemos, fomos de Paris para Londres usando esse trem. Não me lembro com detalhes, mas a viagem foi confortável.

De avião, você pode encontrar passagens caras e baratas. A vantagem é que a viagem dura 1h. A desvantagem é que tem as chatices de uma viagem de avião (regras, horários, burocracias no aeroporto) e as passagens mais baratas te levam a aeroportos bem distantes do centro da cidade.

No site Skyscanner dá para pesquisar e encontrar bons preços.

Dessa vez, nós fomos de ônibus por ser o meio mais barato. A viagem dura cerca de 11h. Vantagens: preço baixo e chega na estação Victoria, lá você já pode pegar trem ou metrô para qualquer lugar. Desvantagens: a viagem é longa e não tem lugar marcado, então quando eu fui e voltei foi uma “briga” para entrar no ônibus e há sempre a possibilidade de você não conseguir sentar com a sua companhia (conseguimos nos últimos bancos do ônibus, a última opção).

Ah, também é um pouco desconfortável porque são assentos normais de ônibus e, aqui, a pessoa de traz reclama quando você deita o banco e pede que você o levante.

A Eurolines e a Megabus são as empresas que fazem esse trajeto. Na Megabus, se você se preparar com três meses de antecedência pode conseguir comprar a passagem por 1 libra!!!

Seja de trem, avião ou ônibus, quanto antes você comprar a passagem, maior a chance de conseguir preços mais baixos. Quanto pior os horários, também melhores são os preços =/

A entrada em Londres é bem “chata”. Eles fazem milhões de perguntas antes de liberar a sua entrada no país. Então, é importante estar com seu passaporte (ok, isso é óbvio), sua passagem de volta e o endereço de para onde você está indo. Quanto mais documentos e informações, melhor! Ficamos uns 15 minutos contando nossa vida ao policial, antes de ele nos liberar.

Em outros post, eu volto para contar sobre os passeios que fizemos dessa vez: Notting Hill, tour por alguns pontos turísticos, Studios do Harry Potter e Museu do Sherlock Holmes.

Por enquanto, fico por aqui. 😉
Escreva seus comentários e sugestões para os próximos posts.
Até semana que vem!

 

Aplicativos úteis

Olá! :)

Como eu disse no post passado, é bem fácil andar de transporte público por aqui, principalmente porque há muitos deles que cobrem boa parte das cidades, então, mesmo para quem estava bem acostumada a fazer tudo de carro (como eu!) ainda dá para se locomover tranquilamente sem um desses por aqui.

Mas, para usá-los é importante ter alguns aplicativos (gratuitos) que te ajudem a saber qual pegar, onde subir e onde descer.

Um deles é o “Reisplanner”. Esse é exclusivo para os trens. Você diz de qual estação você quer sair e em qual você quer chegar, o dia e o horário (Você também pode colocar o endereço ou CEP ao invés da estação). Clicando em “Plan” ele te mostra todas as opções com as seguintes informações: a hora que o trem sai, a hora que ele chega, a duração da viagem e se esse trem costuma estar cheio ou não.

9436_700678426695739_8104176666111917917_n 10455119_700678440029071_2281309318094677358_n

Clicando na opção que você escolher, ele te mostra se você tem que fazer alguma transferência de trem ou se vai direto, a plataforma em que você deve pegar o trem e o preço da viagem.

10689997_700678453362403_853335612135657564_n 1511246_700678473362401_4024311637663885819_n

O trem é um dos meios de transporte que mais temos usado por aqui. Dentro da mesma cidade, dependendo do tamanho, costuma ter duas estações de trem, nas maiores, como Amsterdam e Rotterdam, tem mais. Para ir de uma cidade para outra, até agora, foi o modo que mais usamos.

O outro aplicativo é o “9292” que inclui todos os transportes públicos (está em holandês, mas dá pra entender). Como no outro, você coloca a estação, endereço ou CEP de onde quer sair e de onde quer chegar, o dia e o horário. Clica em “Plan je reis” e ele te dá as opções.

10348380_700679163362332_349355266607055861_n 10157361_700679183362330_5882282667774973161_n

Quando você clica na opção, ele te mostra o que você deve fazer durante esse trajeto. Por exemplo, quando queríamos ir de Rotterdam ao prédio da Imigração, ele mostrou: pega o trem até a estação central de Amsterdam, anda 5 minutos, pega o Tram 16 e anda 4 minutos (nas partes de andar, ele mostra um mapinha).

10157361_700679183362330_5882282667774973161_n 10441006_700679206695661_5592685087056881138_n

1469743_700679233362325_3614263022086746757_n 1381276_700679280028987_6971261641569491064_n

Dependendo do trajeto, ele dá várias opções diferentes, com metrô, com ônibus, com mais tempo a pé… e você escolhe qual você achar melhor para você.

Os dois aplicativos servem para toda Holanda e é muito importante levar em conta o horário, pois, por aqui, tudo é muito pontual e se você chegar um pouco depois daquele horário, tem grande chance de perder o transporte. Além disso, você também sabe a hora que vai chegar. E pode confiar que dá certo. 😉

Outro aplicativo útil, que só vou citar porque já é bem conhecido, é o Google Maps, ótimo para indicar os trajetos a pé, de bicicleta e de carro.

Por enquanto, fico por aqui. 😉
Escreva seus comentários e sugestões para os próximos posts.
Compartilhe o blog com seus amigos.
Até semana que vem!