Arquivos da categoria: Museu

Museu holandês encoraja visitantes a desenhar as obras e não fotografá-las

A experiência dentro de um museu, hoje em dia, definitivamente não é a mesma de anos atrás, quando não tínhamos a facilidade das câmeras portáteis e da conexão rápida com a internet. A visita a um desses espaços pode ser considerada por alguns mais superficial, passiva, já que registrar a obra não é sempre sinônimo de apreciá-la.

É isso que acredita o Rijksmuseum, na Holanda. O museu encoraja, por meio da campanha #startdrawing seus visitantes a não usarem seus telefones para fotografar as obras, mas sim parar, olhar e tentar desenhar a arte e a experiência de estar lá. Assim, acreditam, podem aproximar público e obra de arte.

E se você acha que não sabe desenhar, não se preocupe. No site do Rijksmuseum a equipe alega que tudo é mais sobre a caminhada do que sobre o destino”. “Você não precisa saber desenhar, porque não é sobre o resultado final, mas sobre olhar e perceber o que você quer desenhar”. Além disso, aos sábados acontece o Drawing Saturday, onde os visitantes recebem um sketchbook, um lápis, e tarefas de desenho museu afora.

amsterda-zupi2(Foto: Rijksmuseum / via)

amsterda-zupi3(Foto: Rijksmuseum / via)

amsterda-zupi4(Foto: Rijksmuseum / via)

amsterda-zupi5(Foto: Rijksmuseum / via)

amsterda-zupi6(Foto: Rijksmuseum / via)

amsterda-zupi7(Foto: Rijksmuseum / via)

museu-amsterda-zupi(Foto: Rijksmuseum / via)

Postado em 27/11/2015

Fonte: Museu holandês encoraja visitantes a desenhar as obras e não fotografá-lasZupi

Paris – Roteiro de 3 dias (Parte I)

Postado em 06/10/2015

Olá! :)

Hoje, vim contar como foi minha última viagem a Paris, uma cidade linda que vale a pena conhecer!!

Nós fomos de Londres a Paris de trem (Eurostar). A escolha do meio de transporte sempre é feita a partir de uma pesquisa de preço. Geralmente, consulto os sites Skyscanner (avião), NS International (trem) e GoEuro (todos).

Fizemos um roteiro bem legal, no qual visitamos, praticamente, todos os pontos principais da cidade, andando bastante ao longo do dia todo, mas sem precisar correr (muito).

Ah, além de andar também usamos trem e metrô. Foi fácil comprar os tickets nas máquinas das estações e nos guiamos pelo Google Maps. Tinham me falado que as estações eram muito sujas, mas, de verdade, estava tudo bem limpinho. Só fiquei presa na porta do metrô um dia, mas tudo bem, sobrevivi 😀

No vídeo, você pode acompanhar os lugares por onde passamos nos dois primeiros dias (sábado à noite e domingo o dia inteiro).

Vou deixar aqui a lista de lugares com endereços, horários, preços e links:

Gare du Nord (estação de trem)
Ponte Alexandre III
Torre Eiffel (Site)
Horários:
Todos os dias das 9h30 às 23h (No verão, das 9h às 24h)

Preços:
Adulto – €17
De 12 a 24 anos – €14,50
De 4 a 11 anos – €10
Grátis para menores de 4 anos

Arco do Triunfo (Site)
Nós não subimos, mas é possível subir para uma vista panorâmica.

Horários:
Aberto todos os dias
De 1 de Abril a 30 de Setembro: Das 10h às 23h
De 1 de Outubro a 31 de Março: Das 10h às 22h30
(Última admissão: 45 minutos antes de fechar)

Preços:
Adulto – €9,50
Meia tarifa – €6
Grátis para menores de 18 anos

Champs Elysees (Aqui há muitas lojas lindas para todos os gostos! Vale a pena passar um tempo andando e entrando em algumas dessas lojas de marcas famosas.)
Praça da Concórdia
Sorveteria Amorino (Há em várias pontos da cidade e os sorvetes são sempre deliciosos! Esse endereço que deixei aqui é da que mostro no vídeo, perto do Louvre)
Louvre (Site)
Horários: Todos os dias das 9h às 18h (exceto às 3as)
Às 4as e 6as, fica aberto até às 21h45.

Preço: €15
Acesso gratuito mediante a apresentação de uma prova válida para:
– a idade de 18 anos mediante apresentação de um documento de identificação oficial;
– jovens de 18 a 25 anos que vivem em um dos países da União Europeia, mediante a apresentação de comprovante de residência em um desses países e documento de identidade oficial;
– os professores em história da arte, artes plásticas, artes aplicadas, mediante a apresentação do documento afirmando o assunto;
– e visitantes portadores de deficiência que os acompanha.

Por enquanto, fico por aqui! 😉
Se tiver perguntas, comentários ou sugestões para os próximos posts é só escrever aqui ou nas redes sociais: Facebook / Twitter / Instagram
Até a próxima!

Haarlem

Postado em 10/08/2015

Olá! :)

Saiu um post que escrevi lá no blog Brasileiras pelo Mundo!!

Nele conto, um pouco mais sobre a cidade em que moro: Haarlem.

Confira: 😉

Quando soubemos que íamos mudar para Holanda porque meu marido iria trabalhar em Amsterdã, começamos a pesquisar onde morar.

Por ser uma cidade maior e “mais famosa”, Amsterdã é também uma das cidades mais caras para se viver. Assim, começamos a procurar outras alternativas e foi então que conhecemos Haarlem.

Haarlem é a capital da província da Holanda do Norte. É uma cidade pequena, com cerca de 150 mil habitantes e bem próxima a Amsterdã – fica a cerca de 20 quilômetros e de trem, de 15 a 20 minutos.

É um lugar tranquilo, com uma arquitetura antiga e encantadora e pessoas facilmente se encontrando e se cumprimentando pelas ruas. Museus, restaurantes e ruas repletas de lojas fazem de Haarlem uma ótima cidade para se visitar. Além disso, ela é conhecida como a melhor cidade da Holanda para se fazer compras.

Apesar de bem menor que sua vizinha Amsterdã, a cidade tem de tudo e está bem localizada. Pela estação de trem você chega facilmente a qualquer outro lugar da Holanda. De bicicleta, você chega a qualquer ponto da cidade. Na verdade, tem muita gente que vai daqui para Amsterdã de bicicleta.

Bom, mas o que tem para fazer nesse lugar? Aqui vão algumas dicas:

Museus

Para quem gosta de passeios culturais, há vários museus que podem ser visitados por aqui.

Alguns exemplos são:

Corrie ten Boom House​: Casa onde viveu Corrie ten Boom, autora da autobiografia “O Refúgio Secreto”; nessa casa a autora escondeu pessoas para protegê­-las do Nazismo.

Frans Hals Museum​: É um museu que possui uma grande coleção de arte holandesa do século 15 e também tem um espaço para arte contemporânea.

Teylers Museum​: é o museu mais antigo da Holanda. Nele é possível observar não só obras de arte, mas também fósseis e invenções.

Moinho De Adriaan

Quem vem para a Holanda quer conhecer e tirar fotos de moinhos. Aqui em Haarlem dá para fazer isso também, e esse é um dos moinhos famosos. Além de poder tirar lindas fotos do lado de fora, o moinho virou um museu. Nele você pode entrar, fazer um tour (em holandês ou inglês) e conhecer mais sobre a história e os tipos de moinho. Dependendo do dia, enquanto você está lá dentro dá até para vê-lo funcionando!

10612835_713465638750351_8766809953786935748_n

Amsterdamse Poort

Outro lugar para tirar uma bela foto é o antigo portão entre Haarlem e Amsterdã, construído em 1400 e declarado como monumento nacional na década de 60.

Grote Markt

A Grote Markt é a praça principal da cidade. Ela fica no centro e é cercada por construções importantes como a St. Bavo Cathedral, a Prefeitura, o Vleeshal (prédio histórico que abriga um museu) e o Hoofdwacht (prédio mais antigo de Haarlem). Aos sábados e às segundas a praça dá espaço para a feira, na qual se pode encontrar boa parte dos moradores da cidade fazendo suas compras. Além disso, ao seu redor há inúmeros cafés e restaurantes que dão à praça um cenário ainda mais bonito. Com os dias mais quentes, as mesas ocupam boa parte do espaço e a qualquer momento você observar pessoas comendo, bebendo, conversando, lendo e, acima de tudo, aproveitando o sol.

11358847_824626954300885_545276881_n

St. Bavo Cathedral

11419862_824626984300882_76701909_n

Vleeshal

11121041_824626967634217_951610847_n

Hoofdwacht

11414516_824626994300881_1227155659_n

 

Grote Houtstraat

Como eu já comentei, em 2015 Haarlem ganhou novamente como melhor cidade de compras da Holanda e a Grote Houtstraat é a principal rua para isso: não tem como não ser conquistado com tantas lojas num espaço relativamente pequeno. Começando na Grote Markt você pode passar algumas horas passeando (e comprando) por ela. Nela é possível encontrar lojas pequenas, lojas grandes de redes holandesas (V&D, Ethos, Blokker) e lojas de redes internacionais (H&M, Zara, Apple). A rua está repleta de lojas que vendem roupas, cosméticos, brinquedos, aparelhos eletrônicos, artigos esportivos e de lugares para comer, e está próxima de outras ruas com várias lojas.

11419902_824626990967548_2054341559_n 11418275_824627007634213_1213321837_n 11414548_824627017634212_1438530340_n 11356167_824627020967545_2009850491_n 11351342_824627027634211_1866312277_n 11328910_824627010967546_1943231746_n

Para quem quer sair um pouco dos pontos principais e passear em um lugar cheio de coisas interessantes para conhecer, com certeza vai aproveitar um passeio bem agradável aqui em Haarlem!

Por enquanto, fico por aqui! 😉
Se tiver perguntas, comentários ou sugestões para os próximos posts é só escrever aqui ou nas redes sociais: Facebook / Twitter / Instagram
Até a próxima!

Stedelijk Museum [14/07/2015]

Olá! :)

Em junho/2015, uma amiga me convidou para visitarmos um museu. Abri uma lista com os principais museus de Amsterdam e escolhi o Stedelijk, pois não tinha visitado ele ainda.

Ele fica na Museumplein que, traduzindo, significa “Praça dos Museus”. Nessa praça ficam alguns dos pontos mais importantes de Amsterdam: o Rijksmuseum, o “IAmsterdam”, o Museu do Van Gogh entre outras atrações menores.

Antes de entrarmos, resolvemos comer. Na praça em frente ao “IAmsterdam” tem vários quiosques com coisas gostosas: lanche, waffel, croissant, café, stroopwaffel, entre outras delícias.

Bom, mas agora vamos ao museu. O Stedelijk abriu, pela primeira vez, em 1895 e é o maior museu da Holanda dedicado a arte moderna e contemporânea. Em 2012, depois de algumas reformas, o museu reabriu com uma fachada mais futurista conhecida pelos pessoas da cidade como “a banheira”. Bem em frente a entrada do museu, há uma construção, parecida com uma arquibancada, onde há grama e, em dias mais quentes, há várias pessoas tomando Sol.

11639330_828009633962617_36117197_o 11542673_828009623962618_2144471236_o

Coincidentemente, acabei de ler um livro que falava de Henri Matisse (A Garota que Você Deixou Para Trás) e está tendo uma exposição dele no museu (The Oasis of Matisse – até 16/08/2015). Pude observar diversos quadros, rascunhos, cartas, cadernos, esculturas e obras de corte e colagem desse artista. Além dele, também vi quadros do Picasso, Van Gogh, Cézanne, Mondrian e diversos outros.

11642042_828009770629270_1013204525_o

Picasso e Matisse

11535300_828009753962605_817182032_o

Matisse

No primeiro andar, ainda havia um pouco do trabalho de Matisse, mas em outras salas a exposição muda bastante, passando a apresentar arte moderna e contemporânea. Posso dizer, que não entendo muito de arte e não gosto muito desse estilo, mas para quem gosta é um prato cheio. Diversas esculturas “malucas”, quadros em 3D, objetos recriados, fotografias e várias outras criações inovadoras (mas que não sei dizer o que eram).

11212011_828009780629269_1213666265_o

Matisse

11639724_828009760629271_1720342999_o

Matisse

11641974_828009667295947_1474144820_o 11641987_828009600629287_551953686_o

Apesar de abrigar cerca de 90.00 obras de arte e objetos de 1870 até os dias atuais, o museu é relativamente pequeno, o que faz com que o passeio não seja tão demorado e cansativo (ficamos cerca de 1h30 lá dentro).

Além de ter um restaurante do museu, a rua que fica próxima a ele é também cheia de opções de cafés e outros lugares para comer.

Para mais informações, clique aqui ou aqui (em inglês).

No vídeo, explico um pouco sobre o Museumkaart, um cartão que você paga uma anuidade e pode entrar em muitos museus da Holanda sem pagar (você pode adquiri-lo na entrada do museu ou pela internet) e sobre o I Amsterdam City Card, um cartão específico para uma viagem curta, de 2 a 4 dias, em Amsterdam.

Stedelijk Museum
Museumplein 10

Horários de funcionamento:
Diariamente das 10h às 18h (5a feira até às 22h).

Preços:
Adulto – 15 euros
Estudante – 7,50 euros
Criança – grátis
(Enquanto estiver com a exposição do Matisse (até 16/08/2015) os preços estão um pouco mais caros, adulto fica 20 euros e estudante 10 euros).

Por enquanto, fico por aqui! 😉
Se tiver perguntas, comentários ou sugestões para os próximos posts é só escrever aqui ou nas redes sociais: Facebook / Twitter / Instagram
Até a próxima!