Arquivo da tag: cinema

Considerações sobre o dia de hoje

Olá! :)

Acabo de chegar em casa e, novamente, me veio uma vontade instantânea de contar algumas ideias que tive ao, simplesmente, viver o dia de hoje. Algumas coisas que notei e fiquei com vontade de compartilhar.

1- Cinema

Tenho um convênio com o cinema, o que quer dizer que pago uma mensalidade de 20 euros e posso assistir a quantos filmes quiser (se for em 3D, tenho que pagar 2,50 adicionais). Isso é incrível para quem gosta de ir ao cinema! Desde que adquiri minha carteirinha tenho ido semanalmente (às vezes, mais de uma vez) assistir o que der. Desde os filmes mais esperados do momento até filmes que estão fora da lista hollywoodiana, mas que aqui têm espaço nas salas de cinema também.

Hoje, fui assistir ao filme “Woman in Gold”, sobre a restituição de um quadro roubado pelos nazistas na época da guerra. O filme foi muito bom, a sala estava vazia, mas, aqui vem uma consideração importante, tive um problema com a legenda.

Vou explicar melhor, os filmes que assisto aqui são em inglês com legenda em holandês, ou seja, estou treinando meus olhos para não correrem para a legenda quando algo escapa aos meus ouvidos. Até aí, tudo bem. Acontece que no filme de hoje, os flashbacks, que foram muitos, eram em alemão. Alemão com legenda em holandês não foi uma boa mistura para mim. Deu para entender a história, mas me senti perdendo algo. Ah, quem foi assistir “Planeta dos Macacos” também passou por maus bocados, aí era macaquês com legenda em holandês. Então, antes de escolher um filme é bom lembrar desse detalhe.

2 – Bicicleta

Mais uma vez, andar de bicicleta por aqui foi muito prazeroso. Fui ao cinema e depois fui ver o endereço de um lugar que precisarei ir outro dia. É impressionante como é fácil se locomover de bicicleta por aqui. Além do mais, para quem andou a pé por alguns meses, é muito mais rápido chegar aos lugares de bicicleta. Claro que tem milhares de coisas para se prestar atenção. Como eu já disse (nesse post), são semáforos, pistas, mãos obrigatórias, muito outros ciclistas, etc, mas é muito fácil e muito seguro pedalar por aí.

3 – O clima

Hoje de manhã, algumas pessoas do Brasil mandavam no meu Whatsapp que estava muito frio por lá, 14C. Coincidentemente, aqui estava a mesma temperatura e eu estava pensando: “Que dia ensolarado!  Até esquentou hoje!”. Portanto, frio e calor são totalmente relativos. Além disso, aqui acontece uma coisa muito peculiar, fica frio e calor ao mesmo tempo dependendo da calçada que você está. Saí só de moletom e em alguns momentos pensei: “Devia ter posto outra blusa por baixo”, já em outros: “Acho que vou tirar a blusa”. Onde está sombra é frio, se venta é frio, no Sol é calor. Claro, nem absurdo para um lado nem para o outro, mas é bom sair sempre preparado para conviver bem com os dois.

4 – Estacionamento de bicicleta

Também já falei sobre ele (neste post). É lá que guardo minha bicicleta, no estacionamento da estação de trem. De manhã até o almoço, é praticamente impossível achar vaga, ele fica completamente lotado, porque, claro, as pessoas deixam as bicicletas ali, pegam o trem e vão trabalhar. Depois do almoço, fica um pouco mais tranquilo. E depois das 18h é possível achar muitos espaços livres para estacionar. Hoje, especialmente, cheguei nele 17h30 e enfrentei um trânsito grande de pessoas saindo dele meio desesperadas. Sério, se você parar em algum lugar corre o risco de ser atropelado (eu fui o mais rápido que pude, evitando ficar no caminho e, ainda assim, umas três pessoas bateram em mim). Não podemos escolher esses horários, porque é o momento que precisamos pegar/guardar a bicicleta, então só não fique de bobeira na escada ou nos corredores.

Por enquanto, fico por aqui! 😉
Se tiver perguntas, comentários ou sugestões para os próximos posts é só escrever aqui ou nas redes sociais: Facebook / Twitter / Instagram
Até a próxima!

 

 

Exposição 007

Olá! :)

Hoje, resolvi falar de uma exposição muito legal que está acontecendo por aqui, mais especificamente, em Rotterdam. Quem planeja vir pra cá até o começo de fevereiro, não pode perder…

A exposição se chama “Designing 007: Fifty Years of Bond Style” (50 anos do estilo “Bond”).

905524_10202391338659538_6045727094842196249_o 1658222_10202391336179476_2044950008009143422_o10396972_10202391336819492_818414808989943970_o 10382510_10202391339819567_1618171121842202646_o

Ela apresenta todo o trajeto (de 52 anos) dos filmes de James Bond, esse agente que é quase um super-herói e que, acredito, dispensa maiores apresentações. Seus filmes são conhecidos pelas cenas de ação, pelos artefatos inovadores, desde pequenos relógios até grandes carros, e pela química que sempre rola entre Bond e as mulheres.

Ao todo, são 23 filmes que fazem parte dessa franquia que é a mais bem-sucedida do cinema. O primeiro filme foi lançado em 1962 (007 Contra o Satânico Dr. No), com Sean Connery. O último estreou em 2012, com Daniel Craig (Operação Skyfall). O próximo está previsto para outubro de 2015, também com Daniel Craig.

10482104_10202391337779516_8066216781376031547_o 1502425_10202391339139550_6371799713876106793_o

De acordo com o site do museu, 007 “O herói dos filmes não só atuou na franquia de maior sucesso da história do cinema, como causou um impacto sobre o mundo da arte, música, moda, tecnologia, viagens, design automotivo e estilo de vida. Mais de 500 aparelhos, trajes, veículos icônicos, storyboards, projetos gráficos e adereços, juntamente com vários clipes de filme, apresentam uma experiência multimídia inigualável do mundo de James Bond.”

Na primeira sala, há uma cama com uma “mulher” dourada morta em cima e um chapéu com uma lâmina (ambos do filme “007 Contra Goldfinger”) , uma “barra de ouro” assinada pelo Sean Connery, a Golden Gun, entre outros objetos especiais.

10495003_10202391335419457_8320708316076273912_o 10679835_10202391335939470_4057052862627363264_o

Cada sala tem uma temática. Tem a sala dos gadgets que Bond usava, a sala do cassino, a sala dos vilões, a sala do gelo, etc.

10683647_10202391336419482_7666066213731219048_o 1606213_10202391339939570_7361305612882633850_o

Uma das coisas que eu achei mais legal é que ao lado dos objetos/figurinos havia televisões passando cenas dos filmes em que aquela peça foi usada. Mesmo que a memória não ajude (a minha, por exemplo, não ajuda em nada), descobrimos quando aquele objeto foi usado, em qual cena e por qual James Bond.

Eu, que adoro coisas de filmes, fiquei encantada! Gosto dos filmes que assisti do James Bond, mas não sou fã do 007, ainda assim adorei estar perto de tantas coisas que fizeram parte de filmes de Hollywood.

Museu Kunsthal Rotterdam
Museumpark, Westzeedijk 341
3015 AA

Funcionamento:
3a a Sábado – Das 10h às 22h
Domingo – Das 11h às 17h
Não abre às 2as.
(Se for alguma data especial, é melhor conferir no site se o museu abrirá).

Ingressos:
Adultos: €11
De 6 a 18 anos: € 2
Até 5 anos: grátis

Mais informações:  http://www.kunsthal.nl/en-33-Admission-and-Tickets (em inglês)

A exposição vai até 08/02/15.

Meu irmão e eu na exposição.

Meu irmão e eu na exposição.

 

Para adquirir produtos do 007, clique aqui: Americanas / Submarino / Buscapé / Saraiva / Fnac / Walmart / Shoptime

Por enquanto, fico por aqui. ;)
Escreva seus comentários e sugestões para os próximos posts.
Até semana que vem!